5 FRUTÍFERAS NATIVAS DO BRASIL PARA VOCÊ EXPERIMENTAR

O Brasil abriga várias espécies de árvores nativas que são deliciosas, conheça algumas dessas espécies

12/07/2021 15:35

O Brasil é um país com um clima invejável, nosso clima favorece o crescimento de várias espécies, inclusive frutíferas. Você sabia que o Brasil possuí diversas espécies de frutas que são originárias daqui? Listamos 5 frutíferas nativas que talvez você não conhecia:

  1. ARAÇÁ AMARELO -  Psidium cattleyanum

 Planta perenifólia ou semidecídua, característica da mata pluvial atlântica. Ocorre, principalmente, nas restingas litorâneas situadas em terrenos úmidos e nas capoeiras de várzeas úmidas. Não ocorre no interior da floresta primária sombria. Floresce entre os meses de junho e dezembro e a maturação dos frutos ocorre de setembro a março. O araçá é um fruto que pode ser consumido in natura ou pode ser utilizado na fabricação de outros produtos, como polpas, sorvetes, licores, geleias, sucos e doces, sendo esses últimos conhecidos popularmente como araçazada.

  1. ARITICUM

Planta característica do Cerrado. Ocorre, normalmente, em áreas secas e arenosas. Chega a alcançar entre quatro e oito metros de altura. De crescimento lento, costuma frutificar quando chega aos dois metros. Tem um fruto bastante conhecido e muito apreciado. Dependendo da região, leva o nome de pinha, ata, marolo, condessa, bruto, cabeça-de-negro, entre outros. O nome araticum é derivado do tupi e significa “árvore rija e dura, fruto do céu, saboroso, ou ainda fruto mole”, visto que sua polpa é branca, viscosa e mole quando maduro.

  1. BUTIÁ

O Butiá é uma palmeira nativa do Brasil e pode ser encontrada principalmente na Mata Atlântica. Quando começa a época de frutificação do butiá, entre novembro e abril, a floresta ganha cor e vida, agradando muitos pássaros e também a população, que adora apreciar o sabor adocicado de seus frutos e as suas castanhas. Os frutos são amarelos, comestíveis e muito apreciados localmente. Podendo ser consumidos in natura ou na forma de sucos, geléias, mousses, adoçante de aguardente, sorvetes, iogurtes e bolos.

  1. CEREJA DO RIO GRANDE

Ocorre de forma natural no Brasil, Bolívia, Argentina, Paraguai e Uruguai. No Brasil, ocorre desde São Paulo até o Rio Grande do Sul, nas formações florestais do complexo atlântico e nas florestas e cerrados da bacia do Paraná. Ocorre ainda no Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás, nas florestas estacionais semidecíduas e nos cerrados “senso lato”. Usualmente consumido natural, o fruto contém em média 74% de polpa, 24,5% de semente e 1,5% de casca. Pode ser usado para geleia, doces e licores.

  1. GUABIROBA

Comum no Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai. Pode ser encontrada na floresta estacional decidual, floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila densa, floresta ombrófila mista, no cerrado e em ambiente fluvial ou ripário, em altitudes variando desde 50 metros nos estados do Rio de Janeiro e Santa Catarina, a 1.000 m, no Paraná. A guabiroba é rica em proteínas, carboidratos, niacina, sais minerais, vitaminas do complexo B. Além do consumo in natura, a gabiroba pode ser aproveitada na forma de sucos, doces, sorvetes, pudins e ainda servir de matéria-prima para saborosos licores. Frutifica de dezembro a maio.

Você sabia que você pode ter uma árvore frutíferas nativa em sua casa? Aqui no Viveiro Porto Amazonas você encontra mudas de todas estas variedades que citamos.

Entre em contato através do fone (42) 9 9901-6347


Compartilhe nas redes sociais: